Press Releases 2008

Católicos pedem ao Papa na XVII Conferência Internacional sobre AIDS: Fim da proibição aos preservativos

Media Contact:
202 986 6093

CIDADE DO MÉXICO—Quando milhares de pessoas se reunirem na Cidade do México para a 17a Conferência Internacional sobre AIDS, de 3 a 8 de agosto, os Catholics for Choice e suas organizações irmãs Latino Americanas, Católicos pelo Direito de Decidir, estarão chamando atenção à oposição Católica à proibição do Vaticano contra os preservativos, usando materiais desenvolvidos para a campanha Condoms4Life, www.Condoms4Life.org.

A partir da abertura da conferência, os participantes terão a chance de pedir ao Papa Benedict para retirar a proibição contra os preservativos num esforço para promover abordagens éticas, amplas e equilibradas para a prevenção do HIV. Como o Bispo da África do Sul Kevin Dowling observou, os preservativos são vitais para “conter a transmissão de um vírus mortal”. A campanha apóia os Católicos no uso desses recursos que salvam e asseguram a vida e apela para a hierarquia para reunir outras pessoas na prevenção ativa da propagação do HIV/AIDS em todo o mundo.

De acordo com uma pesquisa recente realizada pelos Catholics for Choice, que entrevistou Católicos em Gana, Irlanda, México, Filipinas e Estados Unidos, o apoio em relação ao uso de preservativos entre os Católicos é esmagador. Quando perguntados se “o uso de preservativos é pró-vida porque ele ajuda a salvar vidas pela prevenção da disseminação da AIDS”, a concordância foi de 90% dos Católicos no México, 86% na Irlanda, 79% nos EUA, 77% nas Filipinas e 59% em Gana. Infelizmente, a hierarquia Católica possui a maior parte do poder em países menos capazes de lidar com a doença, tanto em termos econômicos como médicos.

“Os Católicos em todo o mundo declaram de modo inequívoco que o uso de preservativos é a favor da vida e discordam da proibição do Vaticano em relação à contracepção, incluindo os preservativos”, disse Jon O’Brien, presidente da Catholics for Choice. “Eles sabem, como sabem os muitos bispos e padres que têm se manifestado abertamente nos anos recentes, que os riscos são muito altos. A cada dia, mais pessoas são infectadas ou morrem de HIV e AIDS”.

Os Catholics for Choice estarão engajados nos vários níveis da conferência, apresentando workshops de capacitação em Inglês e Espanhol, fazendo apresentações e discursos, e atraindo ativistas durante toda a semana.

“É essencial que os ativistas em todo o mundo — Católicos ou não — aprendam a verdade acerca do que os Católicos realmente pensam em relação ao uso de preservativos e desenvolvam argumentos em oposição às perigosas afirmações do Vaticano sobre eles”, disse O’Brien.

“É crucial que o Vaticano aja rapidamente para retirar a proibição contra os preservativos. A proibição está tendo um impacto devastador no sul do globo e pessoas estão morrendo em decorrência disso”, disse Teresa Lanza, diretora executiva das Católicas por el Derecho a Decidir na Bolívia. “No norte do globo é muito mais fácil para a pessoas ignorarem a proibição e comprarem preservativos. No sul do globo, em países menos privilegiados como a Bolívia — onde a hierarquia Católica tem uma influência significativa na política pública e as pessoas geralmente dependem de recursos dominados por Católicos para terem acesso aos serviços de saúde — o quadro é muito diferente. A proibição pode significar a diferença entre vida e morte. Eu peço insistentemente ao Vaticano para retirar a proibição imediatamente”, prosseguiu Lanza.

Para mais informações, entre em contato em Washington, DC: Jen Heitel Yakush em +1 (202) 986-6093; no México: David Nolan em +1 (202) 492-6092. Para saber mais sobre a campanha Condoms4Life e por que Bons Católicos Usam Preservativo, visite www.Condoms4Life.org ou no México: Área D, Estande 415 na Área de Exposição.

-###-

Catholics for Choice shapes and advances sexual and reproductive ethics that are based on justice, reflect a commitment to women's well-being and respect and affirm the capacity of women and men to make moral decisions about their lives.